MENU

 Revisão >> Revisão das principais matérias do Vestibular

Revisão de Biologia

 
Corpo Humano

 

 

Corpo Humano
 
A divisão anatômica básica do corpo humano é feita em cabeça, tronco e membros. Do ponto de vista morfológico e funcional, o corpo é composto de células (componentes fundamentais), tecidos (composto de células similares que forma os órgãos) e sistemas orgânicos.

Sistemas orgânicos
São grupos de órgãos que atuam no desenvolvimento de determinada função orgânica. Podem ter características genéticas e anatômicas equivalentes, como no caso do sistema esquelético.

Sistema Esquelético
Estrutura interna que dá sustentação ao corpo. Formada de ossos, articulações e cartilagens. Junto com o sistema muscular estriado, compõe o aparelho locomotor.
O esqueleto tem função também de proteção de vários órgãos vitais – como os do crânio, que protegem o cérebro, ou os da caixa torácica, que protegem o coração e os pulmões. 

Produção dos glóbulos – Além das funções de natureza física e mecânica, vários ossos desempenham papel na formação do sangue, alojando a medula vermelha, que produz glóbulos vermelhos (hemácias) e brancos (leucócitos).

Esqueleto – O esqueleto adulto tem 206 ossos. Divide-se em axial (ossos da cabeça e do tronco) e apendicular (ossos dos membros). Formados de sais minerais, especialmente o fosfato de cálcio, os ossos são também estruturas vivas, repletas de células nutridas pelo sangue.
Maior osso do corpo humano – É o fêmur, da coxa, com cerca de 50 cm num homem de 1,80 m; o menor é o estribo, no ouvido, com 2,6 a 3,4 mm.

Articulações – Fazem as ligações entre os ossos. Podem ser móveis (diartrose), como as do joelho; semimóveis (anfiartrose), como a sínfise pubiana; e fixas (sinartrose), como as dos ossos do crânio.
Doenças relacionadas: raquitismo, osteoporose.

Sistema Muscular 
Comumente se refere ao conjunto de centenas de músculos voluntários (estriados), conhecidos como músculos esqueléticos, e de suas formações acessórias, como tendões e aponeuroses. Existem também os músculos lisos, que compõem a estrutura de vários órgãos e o involuntário (músculo cardíaco).

Fibra muscular – A principal propriedade da fibra muscular é ser contrativa. Quando o músculo se contrai, chega a ficar com um terço de seu comprimento. Essa contração consome energia e produz calor. 
Doenças relacionadas: distensões, distrofia muscular.

Sistema Circulatório
Constitui um sistema fechado e contínuo. É formado por coração e vasos, dentro dos quais circula o sangue.

Coração – Órgão central do sistema. É uma estrutura fundamentalmente muscular que atua como bomba, enviando e recebendo sangue pelos vasos. Funciona ritmicamente por meio de contrações (sístoles) e relaxamentos (diástoles) que se sucedem. Anatomicamente, o coração é dividido em duas metades (direita e esquerda). Cada uma apresenta parte superior (átrios) e inferior (ventrículos).
Batimentos cardíacos – No homem adulto, o coração gera em torno de 72 batimentos por minuto (freqüência normal).

Vasos sanguíneos – São estruturas tubulares que permitem que o sangue do coração chegue a todas as partes do organismo e vice-versa.

Pressão arterial – Para irrigar o organismo, o sangue se encontra sob pressão no interior do sistema cardiovascular. Um aparelho chamado esfigmomanômetro mede a pressão arterial em milímetros de mercúrio (mmHg).
Apresenta-se como pressão arterial sistólica (medida durante a contração cardíaca) e pressão arterial diastólica (fase de relaxamento cardíaco). Os valores considerados normais para um adulto são 120 mmHg (sistólica) por 80 mmHg (diastólica), ou 12 por 8, no uso comum.

Sangue – É o fluido que circula no interior do sistema cardiovascular e que alimenta todas as células do organismo. Tem uma parte líquida (o plasma), rica em proteínas, glicose (açúcar) e outros elementos nutritivos.
A outra parte, sólida, é formada de células sanguíneas. Entre elas se distinguem os glóbulos vermelhos (hemácias), que transportam oxigênio, glóbulos brancos (leucócitos), responsáveis pela defesa do organismo e as plaquetas, que participam da coagulação sanguínea.

Sangue arterial e venoso – O sangue rico em oxigênio e pobre em gás carbônico é chamado arterial, o inverso é denominado venoso. De um modo geral, pode-se dizer que o sangue arterial é conduzido pelas artérias e o sangue venoso, pelas veias.
São exceções a artéria pulmonar e seus ramos, que conduzem sangue venoso do coração aos pulmões e as veias pulmonares, que levam sangue arterial dos pulmões ao coração.

Circulação sanguínea – A circulação que vai do ventrículo direito ao átrio esquerdo, passando pelos pulmões, é chamada pequena (pulmonar); a que vai do ventrículo esquerdo ao átrio direito, passando pelos diferentes órgãos, é a grande circulação (geral).
O sangue arterial é bombeado pelo coração através da aorta (artéria de maior calibre do organismo) para os órgãos, aos quais chega após passar por vasos arteriais cada vez menores e por capilares.
Nos órgãos, o sangue arterial deixa oxigênio e recebe gás carbônico e outros produtos metabolizados pelas células. Esse sangue torna-se venoso e segue através de capilares e vasos venosos para o átrio direito, aonde chega pelas veias cavas superior e inferior, que são veias de grande calibre.
Do átrio direito, o sangue venoso passa para o ventrículo direito, de onde é bombeado para os pulmões. Nos pulmões, o sangue libera o gás carbônico trazido dos tecidos e capta oxigênio, transformando-se novamente em arterial.
As veias pulmonares enviam o sangue arterial ao átrio esquerdo. Deste, passa ao ventrículo esquerdo e recomeça o ciclo. 

Doenças relacionadas: arteriosclerose, enfarte do miocárdio, hipertensão arterial.

Sistema Nervoso
Desempenha funções de percepção e processamento de informações. Produz e controla os movimentos e atos do organismo. Grande parte de suas atividades tem origem na captação de estímulos visuais, auditivos, térmicos, gustativos, olfativos ou táteis pelos receptores sensoriais (olhos, ouvidos, nariz, língua e pele).
Tais estímulos podem desencadear uma resposta imediata e reflexa ou ser memorizados e armazenados no cérebro. 

Neurônio – É a célula nervosa que constitui a unidade anatômica e funcional desse sistema. Os neurônios motores podem chegar a ter mais de um metro de comprimento (estão entre as maiores células que existem). Cada neurônio é capaz de relacionar-se com dezenas de outros; daí se origina uma rede de fibras nervosas. Os nervos têm por função conduzir impulsos da periferia para o centro e vice-versa. A estocagem de informação é chamada memória.

 

Continua Parte II

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

WebVestibular - O Site do Vestibulando - O Vestibulando em primeiro lugar! Desde 07/2000

Topo

.