MENU

 Revisão >> Revisão das principais matérias do Vestibular

Revisão de Matemática

 
Histórico da Matemática

 

Histórico da Matemática

Bhãskara (1114 + 71 = 1185)
Matemático hindu, trabalhou em quase todos os ramos da Matemática de seu tempo. Sua obra-prima é o livro Sidhãntasiromani, que se divide em quatro partes - Aritmética, Álgebra e as duas últimas de Astronomia - e reúne muitos de seus trabalhos. Um deles é a construção de uma tabela de senos com intervalos de um grau.

Girard (1590 + 73 = 1663)
Matemático italiano, dedicou-se à álgebra das equações, dentre outros ramos da Matemática. Seu grande trabalho sobre as equações polinomiais são as relações entre os coeficientes e as raízes de uma equação.

Gabriel Cramer (1704 + 48 = 1752)
Matemático suíço
, trabalhou com Álgebra e Astronomia. Sua obra-prima é a Regra de Cramer, publicada em 1750, utilizada para resolver sistemas lineares determinados.

Joseph L. Lagrange (1736 + 77 = 1813)
Matemático francês
, presidiu o Comitê de Pesos e Medidas. Trabalhou em Cálculo, Mecânica e Astronomia. Teve um papel significante na verificação da teoria de Newton sobre gravitação. Desenvolveu trabalhos sobre a impossibilidade de resolver equações de grau 5 por meio de radicais.

Pierre Simon de Laplace (1749 + 78 = 1827)
Matemático e astrônomo francês
. Sua grande obra publicada em cinco volumes num período de 26 anos, foi Mecânica celeste, em que procurou demonstrar a estabilidade do Sistema Solar por uma aplicação rigorosa da mecânica newtoniana. Em Matemática, desenvolveu trabalhos com determinantes e é considerado o criador da probabilidade analítica.

Paolo Ruffini (1765 + 57=1822)
Matemático italiano
, dedicou-se à Álgebra, publicando em Bolonha (1799) um livro com vários trabalhos apresentando a demonstração de que a equação geral de seu superior ao quarto não pode ser resolvida por meio de radicais (essa demonstração tem muitas lacunas). Seu nome está associado à divisão de um polinômio por x - b.

Karl F. Gauss (1777 + 78 = 1855)
Matemático e astrônomo alemão
, fez notáveis contribuições a vários ramos da Física, em que foi uma autoridade em eletromagnetismo, e da Matemática, em que desenvolveu trabalhos sobre:

- teoria dos números, desenvolvendo o princípio de congruência aritmética;
- representação gráfica dos números complexos de sua construção axiomática;
- geometria não-euclidiana;
- geometria diferencial;
- análise.


Dentre tantos trabalhos de vulto, destacam-se:


- "A soma de termos de uma progressão aritmética ", aos oito anos.
- "Construção com régua e compasso de um polígono regular de dezessete lados", aos dezenove anos.
- "Teorema fundamental da Álgebra", aos 21 anos.


Bernhard Bolzano (1781 + 67 = 1848)
Filósofo, lógico e matemático tcheco, professor de Filosofia da Religião da Universidade de Praga. Desenvolveu trabalhos em Lógica e Análise, destacando-se, entre outros, aqueles dedicados a:


- funções contínuas não-deriváveis;
- convergências de séries;
- forma de distinguir classes finitas e infinitas -- tema abordado na obra Parodoxos do Infinito, publicada após a sua morte.


Niels Henrik Abel (1802 + 27 = 1829)

Matemático norueguês, cujos trabalhos foram um modelo de rigor, segundo os padrões da atualidade, destacando-se os que se referem a:
Equações polinomiais, Teoria Geral de Convergência, Série binomial, Cálculo Integral, Funções Transcendentais e Elípticas, entre outros.


Seu primeiro grande trabalho foi a prova da impossibilidade de resolver equações polinomiais de grau superior a 5 por meio de operações elementares.
Publicou um livro sobre o estudo das propriedades especiais das funções Transcendentais.


Carl Gustav J. Jacobi (1804 + 47 = 1851)

Matemático alemão, trabalhou em Álgebra e Análise. Na Análise, foi o primeiro a aplicar as funções elípticas ao estudo de questões aritméticas, obtendo importantes resultados que fizeram parte de sua grande obra-prima: Fundamentos de Uma Nova Teoria das Funções Elípticas (1829). Na Álgebra, para citar apenas uma de suas numerosas descobertas, elaborou por completo a Teoria dos Determinantes.

Joseph Liouville (1809 + 73 = 1882)

Matemático francês, trabalhou em Análise e Teoria dos Números.

Evariste Galois (1811 + 21 = 1832)

Matemático francês, descobriu sua vocação para a Matemática influenciado por trabalhos de Lagrange e Legendre. Impedido de cursar a École Polytéchnique, Galois passou a freqüentar aulas especiais ministradas por outro matemático francês, Paul Émile Richard (1795 - 1849), que lhe facilitou o acesso à leitura de trabalhos de Abel, Cauchy, Gauss e Jacobi. Com base no que observou em Abel, Galois procurou as razões mais profundas da insolubilidade das equações polinomiais de grau superior a 5. Essas razões são dadas por um teorema seu segundo o qual uma equação polinomial pode ser resolvida por meio de radicais se, e somente se, o seu grupo é resolúvel. As idéias centrais de Galois são as noções de grupo e corpo.

James Joseph Sylvester (1814 + 83 = 1897)

Matemático inglês, foi o primeiro a usar o termo matriz para indicar uma tabela retangular de números. Amigo do matemático inglês Arthur Cayley (1821 + 74 = 1895), com o qual desenvolveu a Álgebra das matrizes.

Gerolamo CARDANO (1501 + 75 = 1576)

Físico e matemático italiano, dedicou-se a Matemática, Física, Astronomia, Filosofia, Medicina e Astrologia. Na Matemática, sua obra-prima é o livro Artis Magnae Sive de Regulis Algebraicis (A grande arte ou sobre as regras da álgebra), publicado em 1545, onde se encontram:
- o método de resolução das equações de grau 3, obtido de seu amigo Tartaglia (1499 + 58 = 1557), e de grau 4, obtido de seu discípulo Lovic Ferrari (1522 + 43 = 1565);


- a regra: "menos vezes menos dá mais".

 

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

WebVestibular - O Site do Vestibulando - O Vestibulando em primeiro lugar! Desde 07/2000

Topo

.