MENU

 Revisão >> Revisão das principais matérias do Vestibular

Revisão de Português - Verbos

 
Verbos 

 

Verbos 

Uma classe tradicional que se pode considerar bem estabelecida é a dos verbos. Sabemos que os verbos têm realmente um comportamento morfossintático muito homogêneo: flexionam-se da mesma maneira e desempenham a mesma função sintática. Por outro lado, a definição de "verbo" deixa muito a desejar; Cunha & Cintra, definem o verbo como 
[...] uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, isto é, um acontecimento representado no tempo. [1985, p. 367] 

Essa definição já foi criticada em outro trabalho (Perini, 1985, p. 23-27). Aqui basta observar que seria bem difícil aplicá-la a casos concretos. Diante de uma palavra de classificação desconhecida, como decidir (com base na definição) se é um verbo? Que quer dizer "exprime o que se passa"? Que vem a ser ,um acontecimento representado no tempo"? Não se pode dizer que em 

(1) Estou impressionado com o sucesso de Pedrinho. 
o sucesso de Pedrinho exprime algo que se passa? Mas onde está o verbo em o sucesso de Pedrinho? 

E que significa "representado no tempo"? Em uma frase como 
(2) A água se compõe de hidrogênio e oxigênio. 
pode-se argumentar que o acontecimento não se representa no tempo, pois a afirmação vale para todos os tempos, e não para alguma ocasião especial. No entanto, há um verbo em (2). 

O que há de claro e característico nos verbos - e que nos permite identificar os verbos sem grande dificuldade - são seus traços morfossintáticos. Um verbo é um lexema que varia em número, pessoa e tempo. Ou, para nos expressarmos em termos mais técnicos, 
Verbo é a palavra que pertence a um lexema cujos membros se opõem quanto a número, pessoa e tempo. 


(Chamamos lexema um conjunto de palavras que se distinguem através de flexão; assim, corro, correr, corríamos fazem parte de um lexema; casa, casas fazem parte de outro. Mas casa e casebre não fazem parte do mesmo lexema, porque se distinguem por derivação, e não por flexão.) 


Em geral, as pessoas com algum treinamento gramatical não têm problemas em identificar os verbos. Ao considerarem uma palavra como respondessem, comparam-na com outros membros de seu lexema (seu paradigma) e verificam que estes se opõem quanto a pessoa: respondesse / respondessem / respondêssemos; quanto a tempo: respondessem / respondam/ respondem / responderão; e quanto a número: respondessem / respondesse. Nisso é que nos baseamos para reconhecer os verbos - não em suas propriedades de exprimir acontecimentos representados no tempo; nem, para citar outra definição comum, em suas propriedades de exprimir ações, estados ou fenômenos. 


Em outras palavras, a noção corrente de "verbo" é formal, e não semântica. O conjunto das palavras que exprimem uma ação, por exemplo, não se chama em geral de "verbos": correr, corria, corrida, vingança, vingar, traiu, traição etc. Como se vê, todas essas palavras exprimem, de alguma forma, uma ação; mas nem todas são verbos. 
A classe dos verbos é uma das poucas que se pode definir e estabelecer no momento com clareza. 

A definição dada acima baseia-se nos traços morfológicos da palavra (variação em pessoa, tempo e número). Podemos acrescentar que o verbo é a única palavra que pode desempenhar a - função sintática de núcleo do predicado. 

Este último traço, entretanto' não pode ser incluído na definição de verbo, porque a noção de "núcleo do predicado" depende, ela própria, da identificação prévia dos verbos. Assim, vamos dar o primeiro passo na classificação das palavras do português da seguinte maneira: 
(a) verbos são palavras que variam em pessoa, tempo e número; 
(b) somente os verbos podem desempenhar a função de NdP. 


Em (a), temos a definição (informal) de verbo; em (b), uma informação extra sobre o comportamento gramatical dos verbos (informação essa que não faz mais que repetir a postulação de NdP. 


Como se vê, no caso do verbo, a definição é simples; e a descrição do comportamento gramatical da palavra é igualmente simples. A maior parte das classes, entretanto, apresenta complexidade muito maior de comportamento. Por isso mesmo, geralmente é muito mais difícil identificá-las; a maioria das pessoas acha mais difícil distinguir um adjetivo de um substantivo, ou um advérbio de uma conjunção, do que um verbo de qualquer dessas classes. 


Em (b), acima, temos uma expressão do potencial funcional dos verbos: eles podem ser núcleos do predicado e nada mais. Essa deveria ser a definição de verbo; mas o verbo, justamente por ser o ponto de partida de nossa análise da oração, acaba sendo tratado diferentemente de todas as outras classes. PERINI, Mário A. Gramática descritiva do Português. São Paulo: Ática, 1995. P319-320. 


O verbo é termo importante dentro do discurso. Pode-se mesmo dizer que existe oração sem sujeito ou complementos, mas oração sem predicado não existe. 


Pela morfologia, verbo é a palavra cujo radical aceita o morfema 'NDO', formador de gerúndio. Pela sintaxe, verbo é o termo que funciona como núcleo no predicado verbal ou verbo nominal e como elemento de ligação no predicado nominal. Pela semântica, verbo pode exprimir ação, fenômeno, estado, mudança de estado e até qualidade numa perspectiva de tempo. 


A perspectiva temporal é importante, pois existem palavras como tiroteio, inundação, etc., que expressam ação, e não são verbos; outras como chuva, trovão, etc., que expressão fenômenos e não são verbos; outras ainda que expressam estado como sono, desmaio, etc., e não são verbos; outras que indicam mudança de estado como casamento, viuvez, etc., e não são verbos; e ainda as que exprimem qualidade como feliz, azul, etc., e também não são verbos. 


Verbos, expressam uma dessas características - ação, fenômeno, estado, mudança de estado, qualidade - numa perspectiva temporal: presente, pretérito ou futuro. 


O verbo é a única classe morfológica que, junto aos pronomes pessoais, consegue ser flexionada, formando um sintagma. Não podemos dizer: eu mesa, tu mesa; mas podemos dizer: eu canto, tu cantas. 

 

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

WebVestibular - O Site do Vestibulando - O Vestibulando em primeiro lugar! Desde 07/2000

Topo

.